http://coracaovivo.com.br/sys/wp-content/uploads/2012/11/estresse.jpgEstresse
 

Estresse

A terminologia “Stresse” apareceu pela primeira vez em 1926. E foi definido como um desgaste geral do organismo. As pessoas apresentavam sintomas como perda de apetite, elevação da pressão, desânimo e fadiga.
Até hoje, o estresse costuma aparecer quando uma pessoa tem de reagir imediatamente a uma situação nova ou a uma situação de tensão. Ou seja, essas reações são desencadeadas por qualquer evento que seja considerado pela pessoa como estressor, que assuste, que gere medo ou mesmo alegria.

Por exemplo, uma pessoa que tem que passar por uma cirurgia. Esta é uma situação nova, e naquele momento ele não sabe como enfrentá-la ou o que irá enfrentar. Ou pessoas que sofrem um ataque cardíaco após uma promoção.

Assim percebemos que o estresse provoca algumas reações no organismo como: tensão, taquicardia, sudorese, falta de concentração, memória, irritabilidade e medo. Geralmente o estressado tem um perfil de personalidade que é muito típico: ele é auto-exigente, perfeccionista, exigente com aqueles que o cercam, muito responsável com tudo o que fazem, competitivos, centralizadores de tarefas, tudo tem que ser para ontem, além de ter uma raiva e hostilidade contidas.

Segundo Lipp o Estresse tem três fases distintas:

Fase do Alerta: O estressor é percebido e a pessoa pode agir, pode fazer alguma coisa para lidar com ele, no sentido de enfrentar ou fugir. Nesta fase a pessoa tem taquicardia, a pressão pode aumentar e muitas vezes fica ofegante.

Fase da Resistência: Aqui o estressor fica presente por períodos muito longos. A pessoa tenta adaptar-se a situação utilizando todas as formas de adaptação. Quando seu repertório se esgota, então observamos a falta de memória, concentração, a pessoa sente-se mal, fica inseguro. Aqui vemos então que as defesas orgânicas diminuem e aparecem mais facilmente as doenças como infecções , gripes entre outros.

Fase da Exaustão: O estresse torna-se muito forte, e acaba com a energia de adaptação da pessoa. Há uma quebra do equilíbrio do organismo, podendo então aparecer doenças como hipertensão arterial, psoríase, depressão, ansiedade, infarto e até morte súbita.

Como você pode se cuidar?

  • Tente identificar as fontes de Estresse: procure saber o que lhe deixa nervoso, e veja se você se encaixa naquelas características do estressado.
  • Examine seus sentimentos e perceba como se sente frente à situações complicadas.
  • Respeite seus limites, não tente fazer além do que você consegue. Não tenha medo de dizer “não posso” ou “não sei”.
  • Faça Relaxamento: exercícios de respiração, veja filmes, leia um bom livro, tenha um “Hobby”.
  • Exercício Físico é muito importante para aliviar o estresse.
  • Procure ajuda adequada: o psicólogo pode lhe ajudar a identificar e trabalhar melhor com seu estresse.

Author Description

Psic. Jennifer França

CRP 06/73561 - Formada em Psicologia pela Universidade de Taubaté. Especialista em Psicologia Hospitalar em Cardiologia pelo Instituto do Coração – HCFMUSP, Especialista em Psicologia Hospitalar pelo Conselho Federal de Psicologia e Diretora Científica do Departamento de Psicologia da SOCESP – Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Biênio 2016-2017).

No comments yet.

Join the Conversation